Empreendedores sabem driblar pessimismo (Valor Econômico)

posted in: Notícias | 0

empreendedores-sao-aqueles-que-entendem-que-ha-uma-pequena-diferenca-entre-obstaculos-e-oportunidades-e-sao-capazes-de-transformar-ambos-em-vantagem[1]Mesmo com um quadro desanimador na economia, alguns empresários inauguram novos negócios neste ano. Com o objetivo de blindar o início das operações diante da crise, enxugam valores de serviços, apostam em segmentos mais protegidos da recessão e planejam explorar mercados externos para aproveitar a escalada do dólar.

empreendedores-de-sucesso-768x350[1]O empreendedor Ricardo Prelhaz fundou a Carrinho em Casa em agosto. O site de quatro funcionários permite ao internauta escolher um supermercado, comprar produtos e aguardar a entrega em duas horas. “Já temos uma média de seis a oito pedidos ao dia”, diz. A meta é chegar a 600 clientes, até o final do ano, e faturar R$ 120 mil no primeiro ano de atividades. Para faturar, cobra de 10% a 15% do valor da compra mais taxa de entrega de R$ 9,90. “Fomos conservadores nas projeções do plano de negócios, mas estamos crescendo mais rápido do que o esperado.”

Grandes redes de supermercados cobram até R$ 15,90 por um pedido de delivery. O serviço está disponível apenas em São Paulo, mas o objetivo, em 2016, é expandir para o Rio de Janeiro, Curitiba, Brasília e Belo Horizonte.

“Os empreendedores devem começar a pensar, com carinho, na internacionalização de parte das receitas”, diz Luís Antônio Dib, professor do instituto de pós-graduação e pesquisa em administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppead/UFRJ). Para o especialista, há vantagens circunstanciais para os exportadores, como o valor “barato” do real frente ao dólar, e opções de negócios de maior ou menor comprometimento de recursos.

Na marQ Systems, aberta em fevereiro, que desenvolve soluções tecnológicas baseadas em wearable devices (equipamentos vestíveis), a exportação já faz parte do plano de negócios. “Estudos mostraram que há oportunidades nesse setor, no Brasil e no exterior”, diz o diretor-presidente Daniel P. Rosenfeld. A estratégia é explorar o mercado de pets, segmento que cresceu, anualmente, cerca de dez pontos percentuais acima da economia, nos últimos quatro anos.

Apesar de estar há quatro anos em atividade, a Debaser.cc, de design digital e produção de animações para o setor de publicidade, também escolheu o conturbado agosto de 2015 para se reinventar como negócio. Ganhou dois novos sócios gestores e um novo endereço, no bairro de Pinheiros, menos oneroso que a antiga sede.

“Não houve retração na demanda de serviços. Pelo contrário, a procura aumentou porque as agências de publicidade, nossos principais clientes, passaram a terceirizar mais a produção de projetos, para diminuir gastos”, relata a CEO Sylvia F. de Souza, uma das novas aquisições da empresa que fatura mais de R$ 400 mil ao ano.

5.00 avg. rating (99% score) - 1 vote