Em tempos difíceis “PENSAR ANTES” é “SAIR NA FRENTE”!

posted in: Notícias | 0

sair-na-frente1-750x410[1]A tarefa de gerir uma empresa tem sido cada vez mais desafiadora, ainda mais diante de cenários difíceis que temos vivido nestes tempos de crise.

Fatores como redução das vendas, perda de mercado, baixa na capacidade de investimentos, perdas financeiras, dentre outros, são fatores que podem se tornar mais presentes no dia-a-dia das empresas em momentos de recesso.

Independentemente do tamanho da empresa, seja micro, pequena, média ou grande, este momento demanda muito monitoramento, com indicadores realistas e monitorados periodicamente, pois grande parte dos problemas podem ser prevenidos e enfrentados analisando e revisando-se as estratégias de acordo com aquilo que a empresa define como sendo suas metas e objetivos, ou seja, não falamos nada além de planejamento, monitoramento e controle.

Observando empresas de todos os portes, identificamos como é peculiar nestes momentos, que as empresas nas pessoas de seus gestores e gerentes, se percam em meio às confusões que a crise causa, ficam pensando em como fechar as vendas e na sobrevivência de seus negócios, ao tempo em que poderiam também repensar seu modelo de negócios, fornecedores, clientes-alvo, entre outros fatores como inclusive o valor intangível de seu produto ou serviço.

Nestes momentos deve-se colocar em prática estratégias que descompliquem os processos, preferivelmente de maneira simples e objetiva para que se possa colocar em prática pontos importantes da estratégia da organização.

Alguns pontos que devemos monitorar e estar constantemente pensando e analisando são:

  • Planejamento

Planejar é fácil e vital. Planejar é PENSAR ANTES, e normalmente quando se pensa antes, se consegue prever cenários, e situações que podem surgir e atrapalhar os processos da empresa.

  •  Investimentos

Os investimentos são sempre necessários, pois viabilizam o crescimento da empresa, contudo deve ser planejado o momento mais adequado para que aconteça, isso para que não comprometa a estrutura de caixa e disponibilidades, normalmente utilizam-se alguns indicadores econômicos para mensurar o melhor momento a realizar o investimento e qual a maneira mais adequada conforme as capacidades da organização.

  •  Gerenciamento de custos e despesas

Ter uma estrutura de custos e despesas controlada causa um efeito muito positivo, pois normalmente estão vinculados diretamente ao resultado da empresa. Claro que algumas organizações já apresentam estruturas enxutas, nestes casos o monitoramento é sempre recomendável.

  •  Estratégia e Monitoramento

Neste quesito voltamos ao planejamento, pensar antes, isso justifica o caminho escolhido. A estratégia precisa ser otimista, precisa querer chegar a novos horizontes, mas sempre sendo revisada e analisada com bons indicadores.

As estratégias conduzem as metas da empresa, ou seja, em outras palavras ela escreve a história da organização, o que demanda da gestão um nível de comprometimento muito grande no que tange planejamento e monitoramento das áreas vitais para o negócio, como clientes, mercado, pessoas, relacionamento com investidores e fornecedores, dentre outras.

  •  Atenção e relacionamento com as pessoas

Sempre falamos que “empresas são pessoas”, então, em momentos difíceis ter uma equipe unida e pensando junto talvez seja um dos fatores mais importantes para a sobrevivência da organização. Gente jogando contra nestes momentos, pode resultar em sérios problemas, então acompanhe seu pessoal, crie uma comunicação saudável, avalie e dê suporte em suas necessidades, faça aquilo que gostaria que todos fizessem pela empresa, uma relação de parceria e cumplicidade principalmente nestes momentos, é a maior força que se pode ter, isso faz parte do planejamento para encarar momentos difíceis.

Em suma, o que falamos sempre, e expressamos brevemente neste artigo, é que PENSAR ANTES, no contexto do planejamento, gerenciar e medir o desempenho da organização ao mesmo tempo em que se cuida das pessoas que fazem o negócio acontecer, dentro de diretrizes e estratégias consolidadas, é que faz a diferença nestes momentos, pois o que mais precisamos é de tranqüilidade, bons resultados e um bom ambiente de trabalho e de negócios.

Partindo do princípio de que nem sempre temos todas as aptidões necessárias para gerir todo este contexto, contar com a ajuda de pessoas e empresas capacitadas pode ser uma boa opção para o bem e a perpetuidade do seu negócio.

Um grande abraço a todos, e votos de bons negócios e muito sucesso!

THOMAS BARCELOS

Empresário, Contabilista e Gestor de Finanças

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes