Apresentar pessoas com elegância é parte essencial das boas maneiras

posted in: Notícias | 0

apresentar pessoasPara que nosso primeiro contato com o próximo seja agradável desde o início, vale a pena seguirmos algumas regrinhas de etiqueta e bom-senso nas apresentações e cumprimentos

Você já passou por alguma situação constrangedora ou algum desconforto ao ser apresentado a alguém?

Apesar de ser um ato corriqueiro, as apresentações e cumprimentos podem causar constrangimento e criar uma tremenda “saia justa”, se não forem feitos de forma natural e com elegância. Para que nosso primeiro contato se torne agradável desde o início, vale a pena seguirmos algumas regrinhas de etiqueta.

De início, os nomes e sobrenomes devem ser ditos com clareza e, sempre que possível, acompanhado de alguma informação sobre a pessoa que facilite o início de uma conversa.

Jamais apresente alguém pelo apelido. Também não apresente ninguém citando fatos ocorridos no passado, como por exemplo, “ex-mulher de fulano de tal”, “ex-presidente”.

Os cumprimentos podem variar de cultura para cultura. No Brasil, o mais comum profissionalmente é o aperto de mãos. Por isso, na dúvida, sempre estenda a mão direita e siga com um simpático e sorridente “Olá”. O aperto de mãos para os íntimos também pode vir seguido de um, dois ou três beijos no rosto, dependendo da região do país. Reserve o abraço apenas para os amigos e familiares.

Atente a força que coloca no aperto de mãos e nada de cabeça baixa. Olhe sempre nos olhos da outra pessoa, demonstrando interesse por quem está conhecendo. Não se esqueça de tirar os óculos escuros ao cumprimentar alguém.

Se não entendeu bem o nome da pessoa a quem está sendo apresentado, pergunte. Da mesma forma, sempre corrija o seu nome quando não for dito corretamente ou for trocado por outro.

Nada mais constrangedor do que a pergunta: Você se lembra de mim? Se for apresentado a alguém que já tenha conhecido anteriormente, pode mencionar seu nome e a situação em que se conheceram.

Deixe para falar “muito prazer” no final da conversa. Afinal, ninguém garante que será um prazer conhecer a pessoa apresentada.

Para facilitar, baseie-se nas regras de apresentar:

– o menos importante para o mais importante;
– o mais jovem é apresentado ao menos jovem;
– qualquer pessoa é apresentada à autoridade;
– criança ao adulto e
– o homem à mulher.

E ainda:

– Homens apresentam suas mulheres a outras pessoas;
– mulheres apresentam seus maridos e
– o termo esposa é utilizado quando nos referimos formalmente à mulher de alguém; “esposo” não existe.

Nada de distribuir cartões de visitas no início de uma conversa. Os cartões são trocados no final de um encontro, se desejar manter contato com a pessoa. Mas isso é assunto para um outro post.

Fonte: Administradores
0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes